Domingo, 26 de março de 2017
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

A década do Osso e da Articulação

Nos dias de hoje, entre as principais causas de incapacidade e de afastamento do trabalho, as doenças músculo esqueléticas como a OSTEOARTROSE, a OSTEOPOROSE e a LOMBALGIA, são as grandes responsáveis pelos maiores gastos em saúde pública. Os gastos, não apenas são quanto ao tratamento medicamentoso mas sim, quanto à todas as ações impostas , quer de fisioterapia , quer de auxílio, quer de acompanhamento e suporte ao paciente. A magnitude do problema é tão grande, que a Organização Mundial de Saúde (OMS), apoiada pelo Banco Mundial, lançou um programa de conscientização geral , denominado "Década do Osso e da Articulação".

Em abril da 1998, em LUND na Suécia, médicos especialista em diversas áreas, preocupados com o impacto do ponto de vista da saúde pública e da população em geral, decidiram criar um plano de trabalho contínuo e mundial , no sentido de conscientizar a população a cerca das doenças músculo esqueléticas.

Em janeiro de 2000, na sede da Organização Mundial de Saúde , em Genebra na Suíça , foi formalmente lançada a "Década do Osso e da Articulação - Movimento Articular 2000/2010", cujas principais finalidades são:

  • Aumentar a conscientização da crescente importância das doenças músculo esqueléticas.
  • Estimular a participação responsável dos pacientes em parceria com os profissionais de saúde , no contexto do seu tratamento.
  • Promover a prevenção quanto ao surgimento e/ou agravamento das Doenças Músculo Esqueléticas através do conhecimento da doença.
  • Aprofundar o estudo e o conhecimento através de pesquisa , a fim de melhorar o tratamento.

Dentro deste conceito geral , mais de 750 instituições particulares , governamentais, médicas e de pesquisas já haviam se engajado no processo até abril de 2001 , sendo este movimento de abrangência mundial.

No caso específico da Osteoartrose, esclarecer a população a cerca do que pode ser feito de benéfico , é a grande meta da Década do Osso e da Articulação. A população deve ser conscientizada de que , para o correto tratamento da osteoartrose, a fisioterapia é apenas um coadjuvante. Medicações específicas consideradas condroprotetoras, anti inflamatórios, analgésicos e medidas de ordem gerais como: orientação quanto ao esporte adequado para cada pessoa, o tipo de tênis a ser usado, o peso ideal para o biotipo etc.; são formas de minimizar ou retardar o aparecimento da patologia.

Uma consulta a um reumatologista, poderá sem dúvidas esclarecer a respeito destas dúvidas.

Dr. Antonio Carlos Novaes (Reumatologista)
Assistente Estrangeiro da Fac. de Med. de Paris