Sexta, 23 de junho de 2017
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

O conceito de Condroproteção

A cartilagem articular é um tecido altamente especializado, sem similar no organismo e, cuja fabricação ou reposição possui dependência da célula denominada condrócito. O fato de ser ela composta por uma grande estrutura de colágeno imersa em um tecido altamente hidratado e fabricado por uma única célula, sempre atraiu o interesse dos especialistas, visto que, a maneira com que é ele disposto no organismo lhe confere uma grande importância na absorção de traumas, funcionando como um verdadeiro amortecedor de choques.

É a cartilagem articular um tecido dependente de um fenômeno complexo de reparação e destruição que, apesar de ser lento, persiste a cada momento.

Preocupados com o fato de que, em determinadas condições, o equilíbrio entre reparação e destruição comporta-se de maneira desigual, acarretando danos e, por conseqüência, menor capacidade da absorção de impactos, estudiosos do fenômeno começaram a propor medidas alternativas, ou o uso de substâncias que pudessem retardar, ou inibir o processo de destruição cartilaginosa.

O surgimento do termo CONDROPROTEÇÃO, ocorreu há aproximadamente duas décadas, para explicar o papel preventivo que certas substâncias isoladas teriam em estimular a formação cartilaginosa ou diminuir a destruição, retardando ou revertendo com isso, o processo de OSTEOARTROSE.

No ano de 1987, já se visualizando a seriedade dos fenômenos degradativos crescentes na população em geral, a revista "Seminars in Arthritis and Rheumatism" publicou ampla matéria com o título CONDROPROTEÇÃO.

Atualmente, a ILAR (Internacional League of Association for Rheumatology) estabeleceu um amplo conceito de CONDROPROTEÇÃO - "Tratamento ou fármaco, capaz de prevenir, retardar ou mesmo reverter as lesões artrósicas da cartilagem articular em estudos in vivo"

Inúmeros fármacos já são enquadrados nesta categoria, e já estão disponíveis para uso, sendo que, somente o médico especialista poderá determinar qual o ideal para cada caso.

Previna-se contra a OSTEOARTROSE para uma melhor qualidade de vida. Consulte o seu Especialista.

Dr. Antonio Carlos Novaes (Reumatologista)
Assistente Estrangeiro da Fac. de Med. de Paris